CIDADE VIOLENTA (Città violenta, 1970), Sergio Sollima

violent city

por Leandro Caraça

Ainda que seu rosto de granito fosse bem conhecido do público americano em geral, foi no Velho Continente onde Charles Bronson atingiu primeiro o status de grande astro. O emblemático ano de 1968 marca o começo do período europeu do ator, como também foi quando se casou com a inglesa Jill Ireland, que a partir de então passaria a contracenar ao lado do maridão em diversos filmes. Mais tarde, Bronson tornou-se o primeiro ator a receber um milhão de dólares por filme e no auge da fama na metade da década de setenta, perdia em popularidade nos EUA apenas para o trio Barbra Streisend, Robert Redford e Al Pacino. Em sua passagem pela Europa trabalhou em algumas das películas mais interessantes da carreira e a produção que melhor soube usar a imagem do casal Bronson-Ireland foi Cidade Violenta (Città Violenta) de Sergio Sollima.

Realizado num período anterior a febre dos polizieschi (os filmes policiais italianos), trata-se na verdade de um filme noir com ambientação moderna e alguns de seus símbolos mais famosos. Com o sucesso mundial de O Poderoso Chefão de Coppola, acabou sendo depois relançado na América como The Family, numa tentativa de ligar a máfia com a organização criminosa vista no filme de Sollima. Escrito pelo diretor em parceria com a consagrada Lina Wertimuller (e depois retrabalhado por outros roteiristas), a trama apresenta Bronson como Jeff, o matador de aluguel com uma nada saudável crise de consciência, ao menos não para essa profissão em específico. Disposto a deixar o seu passado de mortes para trás, ele viaja com sua garota Vanessa (Ireland) para um paraíso da América Central sem imaginar que está sendo espionado. Após uma eletrizante perseguição de carros e uma inesperada traição, Jeff consegue sobreviver ao atentado embora seja obrigado a ver o Sol nascer quadrado depois disso. Solto da prisão, retorna para Nova Orleans em busca daqueles que o enganaram.

Mas não demorará para perceber que uma vez dentro do esquema, não há como escapar. É o que lhe informa Weber (Telly Savallas), o líder da organização que atento aos novos tempos, pretende dar um ar mais legítimo aos seus negócios. Jeff está irredutível, mas Weber não aceita um não como resposta. O fato de Vanessa ser agora esposa do chefão só complica as coisa ainda mais. Sollima faz grande uso das locações de Nova Orleans e elabora ótimas sequências de suspense e ação que compensam a trama previsível. Em três grandes momentos, prefere o silêncio casado com as imagens (nos 10 minutos iniciais, na corrida de automobilismo e no atentado no elevador panorâmico) e os resultados não poderiam ser menos do que incríveis. A versão restaurada vista no DVD traz cenas inédias que ajudam a definir melhor o perfil psicológico do personagem de Bronson, além da sua complicada relação com Vanessa. Ah sim, Jill Ireland utiliza de uma dublê nas cenas de nudez. Afinal de contas ela é a mulher do Sr. Buchinsky.

7 thoughts on “CIDADE VIOLENTA (Città violenta, 1970), Sergio Sollima

  1. Comprei isso ae por 10 reais. PQP, COMPREI UMA OBRA-PRIMA!

    Aquele é final é de tirar o pau pra fora e tocar uma punheta de tão bela e genial que a cena é.

  2. Eu não consigo gostar tanto desse filme. Deve ser pelo andamento um pouco lento em alguns momentos e, o que creio ser o motivo central, ver o Bronson torturado de amor. Essas coisas à la Carmen sempre me desagradam, confesso, embora seja um grande entusiastas de histórias de amor fracassadas. Mas o final, a cena de perseguição que culmina no tiroteio (o filme mais antigo que vejo o protagonista deitado atrás de um carro atirar nos pés do sujeiro para o derrubar e depois lhe acertar o peito), as one-liners do Bronson e o Savallas são do cacete. A sequência do Jeff de rifle nas corridas também ficou dez.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s