AÇÃO MUTANTE (Acción Mutante, 1993), Álex de la Iglesia

Acción mutante - Capa 2

Bizarro, hilariante e inesperado! Estamos no ano de 2012, onde um grupo terrorista chamado “Ação Mutante” barbariza a sociedade. Este grupo é formado por seres deformados, deficientes e mutantes. Eles lutam contra o domínio dos ricos e bonitos. Seus atos vão desde seqüestros a assassinatos em massa. Após seu líder ser solto depois de cumprir pena, é escolhida a nova vítima, filha de um magnata das indústrias alimentícias, a mesma é raptada no dia de seu casamento e levada ao planeta Astúrias, onde deverá ser trocada pelo resgate.

Acción mutante 2

Com este enredo Álex de la Iglesias dirige seu primeiro longa-metragem, que é uma mistura de ficção, ação, horror e comédia. Tudo esta na dose certa, mas posso dizer que não é um filme para todos, pois a carga de crítica social e o humor negro são apresentados de forma nada leve e nem delicada, tudo é jogado na tela com muita violência e exageros.

O filme pode ser dividido em três partes, a primeira com os ataques do grupo terrorista até chegar ao seqüestro. A segunda se passa no interior da nave a caminho do planeta Astúrias. E a terceira e final já no planeta a espera do resgate. Todas elas possuem suas particularidades e o ritmo do filme nunca cai, sempre trabalhando muito bem a parte cômica com acontecimentos bizarros e inesperados. Existe uma situação que me lembrou as histórias do Garth Ennis, não irei comentar para não estragar aos felizardos que tiverem interesse em assistir esta maravilhosa película.

Ação Mutante não pode ser visto como um filme de ficção, e sim como uma comédia de humor negro recheada de criticas sociais e de ritmo acelerado. Uma das coisas que deixa o filme ainda mais divertido são os efeitos especiais crus e toscos, nos remetendo à mesma atmosfera de Bad Taste e Body Melt.

4

Otávio Pereira

Anúncios

11 thoughts on “AÇÃO MUTANTE (Acción Mutante, 1993), Álex de la Iglesia

  1. Um filmão mesmo. Bastante diferente. A moça raptada é um tesão.
    A crítica social é ferrenha. Só falta baixar Muertos de Risa e La Habitacion del Niño, do Iglesia, para ter todos os filmes dele. Vou assistindo aos poucos. Dos que eu vi até agora, todos excelentes.

  2. Esse é o único longa do Iglesias que eu não vi ainda. E pelos comentários do meu brother Octavius deve ser absolutamente do caralho!!!

  3. A abertura com o tema do Missão Impossível é impagável, como de resto todo filme. O grande mérito de de la Iglesia é, ao meu ver, colocar criticas sociais bem acopladas ao enredo, sem soar demasiadamente forçado e panfletário, com doses cavalares de humor negro. E sempre politicamente incorreto! Salve Álex!!! Agora mau posso esperar pelo comentário do meu favorito: El Día de la Bestia

  4. Opa. Lendo agora o site da Paris acho que saíram todos! Estou indo pra locadora amanhã, mesmo, pra ver o restante da série.

  5. Filme delicioso e sujo, bem ao estilo do cineasta. Aquela música no começo; dá vontade de aprender a letra e cantar junto ( … accion mutante ….. accion mutante!)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s