À Caminho do Inferno (Straight to Hell, 1987), Alex Cox

straight_to_hell

por Leandro Caraça

Alex Cox não foi o criador do faroeste pastiche, mas merece crédito pelo primeiro punk western que se tem notícia. Em seus primeiros anos de carreira, o cineasta britânico era uma espécie de Robert Rodriguez com cérebro, ou seja, não só tem noção do que fala, como sempre teve algo para dizer. À Caminho do Inferno nasceu de uma ideia do produtor Eric Fellner que organizou um show de rock em prol dos revolucionários sandinistas. Com artistas do calibre dos Pogues, de Joe Strummer e de Elvis Costello, Fellner queria organizar uma turnê mundial angariando fundos para os guerrilheiros nicaraguenses, o que acabou não acontecendo. Ao invés disso, os músicos foram convencidos a participar de um faroeste filmado nos desertos de Almería, mais precisamente nos sets de Valdez, o Mestiço, produção estrelada por Charles Bronson e assinada por John Sturges na década de 70.

O roteiro de Alex Cox (escrito com o ator Dick Rude) não passa de uma grande anarquia alegórica, regada a rock n’roll e tiros, funcionando como um preparativo para o mais polido e audacioso Walker, realizado no mesmo ano. O clima de festa geral pode ser detectado só pelas figuras que aparecem no filme : além dos músicos já citados, marcam presença também Dennis Hopper, Grace Jones, Jim Jarmurch, Courtney Love (antes dela dar o golpe em Kurt Cobain) e vários atores habituais de Cox. Fato interessante é que o bandido interpretado por Sy Richardson possuí uma enorme semelhança física e visual com Samuel L. Jackson em Pulp Fiction do Tarantino. À Caminho do Inferno é aquele tipo do filme onde a paródia acaba sobrecarregando todo o resto, e por isso não está entre as melhores obras de Alex Cox. Em seu favor podemos dizer que possuí atitude e energia genuínas, que infelizmente se perderam no tempo, em algum ponto dos anos 80, e que poucos cineastas daquela época, como Alex Cox, ainda hoje são capazes de transmitir.

3 cleef e meio

6 thoughts on “À Caminho do Inferno (Straight to Hell, 1987), Alex Cox

  1. Acho uma piada dizer que Courtney Love deu o golpe em Kurt. Os dois eram um casal repleto de talento. Adorava a Courtney, achava ela uma atriz genial, uma cantora ainda maior, mas hoje ela é uma perua desbotada, e Kurt com certeza seria um completo imbecil se não tivesse se matado. As pessoas culpam Love por ela ser mulher. Uma grande mulher, que sabia se impor. Ninguém aguenta saber que uma mulher pode ser tão superior. Abraços.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s